Loading...

segunda-feira, 7 de janeiro de 2013

A CEPA E A IMORTALIDADE DA ALMA


Em Prolegômenos, de O Livro Dos Espíritos, os Espíritos instruiram Kardec a colocar no cabeçalho do livro uma cepa, um ramo de videira, por eles desenhada. Buscando entender a mensagem da Espiritualidade superior, lembramos que, na ceia com seus apóstolos , que antecedeu á sua crucificação, Jesus repartiu o pão e serviu-lhes vinho.
O texto bíblico descreve:
E, tomando o cálice e dando graças, deu-lho, dizendo:Bebei dele todos; porque isto é o meu sangue(...).(Mateus, 26: 27-28)
Não é sem razão que Jesus tenha utilizado este símbolo. Na cultura hebraica a videira era tida como árvore sagrada que oferecia, entre outros atributos, prosperidade e proteção para aqueles que sob ela se estabelecessem. O próprio Jesus se comparou á videira: " Eu sou a videira verdadeira, e meu Pai é o lavrador." (João, 15:1)
A arte cristã se apropriou deste símbolo. A videira, suas folhas e a própria uva estão representadas em pinturas relacionadas á vida de Jesus. Na iconografia ( área da História da Arte que identifica os símbolos e sua interpretação - Iconologia) constata-se que a videira e seus frutos são universalmente utilizados e têm vários significados, incluindo os da imortalidade, do conhecimento e da preexistência................
A cepa desenhada em prolegômenos, de O Livro dos Espíritos, é também apresentada como um conceito de imortalidade, e é interessante observarmos como os Espíritos se utilizam desse símbolo da arte cristã para definir tal conceito de forma simples.
Os Espíritos apresentam a iconologia para a videira:
Porás no cabeçalho do livro a cepa que te desenhamos, porque é o emblema do trabalho do Criador. Ai se acham reunidos todos  os princípios materiais que melhor podem representar o corpo e o espírito. O corpo é a cepa; o espírito é o licor;a alma ou espírito ligado á matéria é o bago. O homem quintessencia o espírito pelo trabalho e tu sabes que só mediante o trabalho do corpo oEspírito adquire conhecimentos.
Na interpretação da gravura, os Espíritos destacam  que o homem quintessencia o Espírito, pelo trabalho, através das reencarnações, "o trabalho do corpo ".....a cepa significa a uva que se reproduz, nascendo, extinguindo-se e renascendo.
Quando encarnado o Espírito é a "alma ou Espírito ligado á matéria, ou seja, o bago. O bago aqui representa a reencarnação do Espírito, licor que fica confinado ao corpo físico. Na concepção espirita da imortalidade nós, Espíritos imortais, evoluimos por meio do trabalho do corpo, isto é, da reencarnação(L.E. perguntas 166 a 167)
(parte do texto de Magda Luzimar de Abreu, da Revista Reformador , da FEB, outubro de 2012)

Nenhum comentário:

Postar um comentário