Loading...

quarta-feira, 20 de julho de 2011

Mensagem Fraterna / Julho/11





O MODELO PERFEITO




Jorge Leite de Oliveira








Não fique inquieto, querido irmão,


Vença a incerteza na paz da oração.


Não fique insegura,querida irmã,


No Espiritismo está a fé cristã.


Supere, com Jesus, a tentação,


A paz é o fruto da sublimação.


Não guarde mágoas,nem odeie ninguém


Só é feliz quem vive para o bem.




Ajude sempre,seja tolerante,


Jamais revide ao insulto ignorante.


Se precisa tratar questão complexa,


Mantenha a calma, não aja com pressa.


Se a dúvida assalta seu coração,


Recorra ao Cristo, nossa solução.


Pense em Jesus, antes da decisão


E entregue a Ele toda a sua ação.


Pense como Jesus está pensando,


Fale como Jesus está falando,


Sinta como Jesus está sentindo,


Aja como Jesus está agindo


E sentirá ser puro seu pensar


E agirá tão bem quanto falar


E falará tão bem quanto sentir


Num só sentir, pensar, falar e agir.


( Inspirado na mensagem " O Modelo", do livro "Encontro Marcado", psicografado por Chico Xavier. Autor Espiritual Emmanuel - FEB - revista"Reformador"- fev.2010)


domingo, 17 de julho de 2011

CANTINHO DO CHICO XAVIER/JULHO/11



ATENDIMENTOS NA FILA


Nas ocasiões em que aguardávamos a vez na fila, que se formava,para abraçar o Chico, presenciávamos atendimentos que se seguiam em cumprimentos. Alguns deles se diferenciavam por serem menos comuns.

Certa feita, um senhor, que demonstrava aflição pelo tamanho da fila atrás de si e pela inquietação daqueles que esperavam sua vez, ouviu do medianeiro, que lhe sorria:

-Não se preocupe, meu amigo, esta fila não acaba nunca...

DISTRIBUIÇÃO DE GÊNEROS ALIMENTÍCIOS

Periodicamente o Grupo Espírita da Prece,em Uberaba,onde Chico trabalhava, realizava distribuição de gêneros alimentícios. Certa vez vieram avisar o Chico sobre uma senhora que estava na fila para receber seu pacote e não precisava de donativo, pois ela possuia casa de aluguel. O médium,sem se perturbar, disse á denunciante:

-Não se preocupe, minha filha, ela está se preparando para a próxima encarnação...

( Do Livro " Inesquecível Chico", de Romeu Grisi e Gerson Sestini - edit.GEEM)

sábado, 16 de julho de 2011

LEI DE DESTRUIÇÃO/O LIVRO DOS ESPÍRITOS/JULHO/11






FLAGELOS DESTRUIDORES




No livro dos Espíritos encontramos respostas sobre o porque da humanidade passar por tantos desastres naturais, que levam á morte coletiva, á miséria, á perda de bens materiais, etc. Vejamos:



L.E.,pergunta 737. Com que fim Deus castiga a Humanidade com flagelos destruidores?



- Para fazê-la avançar mais depressa. Não dissemos que a destruição é necessária para a regeneração moral dos Espíritos, que adquirem em cada nova existência um novo grau de perfeição. É necessário ver o fim para apreciar os resultados. Só julgais essas coisas do vosso ponto de vista pessoal, e as chamais de flagelos por causa dos prejuízos que vos causam; mas esses transtornos são frequentemente necessários para fazerem com que as coisas cheguem mais prontamente a uma ordem melhor, realizando-se em alguns anos o que necessitaria de muitos séculos.



Na pergunta 740, do L.E. - Os flagelos não seriam igualmente provas morais para o homem, pondo-os ás voltas com necessidades mais duras?



- Os flagelos são provas que proporcionam ao homem a ocasião de exercitar a inteligência, de mostrar a sua paciência e a sua resignação ante a vontade de Deus, ao mesmo tempo que lhe permitem desenvolver os sentimentos de abnegação, de desinteresse próprio e de amor ao próximo, se ele não for dominado pelo egoísmo.



Muitos flagelos são consequências da imprevidência do homem, mas os flagelos que afligem a humanidade, são de natureza geral e pertencem aos desígnios de Deus.( TSUNAMIS, TERREMOTOS, MAREMOTOS, ETC).



Há dois tipos de destruição: a destruição natural e a destruição abusiva.A destruição natural opera-se com o objetivo de manter o equilíbrio dos ecosistemas, como por exemplo,na morte natural dos corpos em velhice,nos incêndios naturais das matas que dizimam pragas, na erupção dos vulcões, nos terremotos, nas cheias dos rios, que regulam os ciclos de renovação da vida.



Já a destruição abusiva,que exprime faces diferentes da violência,é aquela provocada de forma predatória, com fins egoísticos, a pretexto de prover o sustento alimentar ou para satisfazer paixões e necessidades supérfluas, a exemplo do consumismo desenfreado,das caçadas de animais,das touradas, do assassinato, do suicídio e do aborto ilícito, das guerras,etc.



As leis divinas são perfeitas! Á medida que o homem atingir a evolução intelectual e moral, a necessidade de destruição tende a desaparecer,á proporção que adquira senso moral, desenvolvimento da sensibilidade e tome aversão á violência.



(Fonte:O Livro dos Espíritos Capítulo VI - Lei da Destruição e Revista " REFORMADOR" - FEB - fevereiro de 2011, artigo de Christriano Torchi)

FELICIDADE/EVANGELHO SEGUNDO O ESPIRITISMO/JULHO/11

FELICIDADE , EDUCAÇÃO,REFORMA ÍNTIMA






" Bem - Aventurados,antes,os que ouvem a palavra de Deus e a guardam." ( Lucas, 11:28)






O Capítulo V, de O Evangelho Segundo o Espiritismo traz uma mensagem do Cardeal Morlot, recebida em Paris,no ano de 1863, sobre a felicidade, que é almejada
como condição de satisfação plena de todo ser humano.



O preclaro Espírito chama a atenção para a possibilidade de nunca alcançá-la, pois " o homem absolutamente feliz jamais foi encontrado".



Afirma ele que...O que consiste a felicidade na Terra é coisa tão efêmera para aquele que não tem a guiá-lo a ponderação,que, por um ano, um mês, uma semana de satisfação completa, todo o resto da existência é uma série de amarguras e decepções.[...] Diante dessa constatação, o anseio de felicidade seria puramente quimérico para as almas aqui reencarnadas? Eis um velho e complicado mistério filosófico sem solução racional,pois enquanto o homem resumir a felicidade na utilização de bens materiais, na deplorável ilusão de que o legítimo contentamento está condicionado aos tesouros perecíveis, não conseguirá atingir a paz e o bem estar que tanto almeja.



Emmanuel, Benfeitor espiritual em uma de suas luminosas obras, ao analisar de que modo pode-se conceber a felicidade na Terra, faz a seguinte ponderação:



-Se todo espírito tem consigo a noção de felicidade, é sinal que ela existe e espera as almas em alguma parte.



Tal como sonhada pelo homem do mundo, porém, a felicidade não pode existir, por enquanto, na face do orbe,porque, em sua generalidade, as criaturas humanas se encontram intoxicadas e não sabem contemplar a grandeza das paisagens exteriores que as cercam no planeta.



Contudo , importa observar que é no globo terrestre que a criatura edifica as bases de sua aventura real, pelo trabalho e pelo sacrifício, a caminho das mais sublimes aquisições para o mundo divino de sua consciência......



...A questão da felicidade tem sido cuidadosamente analisada ao longo da humanidade por vários filósofos, como Sócrates, Aristóteles, Kant e também pelos Espíritos superiores, tratando - se de problema a ser solucionado pela educação moral das massas humanas, sabedores de que o enigma da felicidade é de natureza espiritual.



...A Doutrina Espírita traça para nós um roteiro de vida capaz de proporcionar a felicidade almejada, ainda que venhamos a sofrer, de acordo com o nosso estágio evolutivo. A felicidade é resultante de muitas conquistas e entre elas a "fé no futuro", a que se referem os instrutores Espirituais da Terceira Revelação, deixa de ser apenas esperança vaga para se tornar certeza plena adquirida pelo conhecimento das realidades eternas[...] dando ao adepto sincero segurança e auto-confiança."



A felicidade sem fé e sem amor não existe. Ela depende das qualidades conquistadas e não do meio material no qual os seres humanos se encontram. Esse alcance, entretanto, exigirá grande esforço de nossa parte; sendo ela consequência de muitas vitórias de ordem moral,é obra de autoeducação e intensa luta travada para granjear a reforma íntima que ansiamos.



( Fonte: trechos do artigo publicado na revista REFORMADOR, de março/11, por Clara Lima Gonzalez de Araújo)

terça-feira, 12 de julho de 2011

PROJEÇÃO ASTRAL/JULHO11






EMANCIPAÇÃO DA ALMA OU PROJEÇÃO ASTRAL






O Espírito encarnado, revestido dos seus envoltórios, projeta-se para o exterior do corpo somático(físico), do qual se separa, formando uma "cópia" ou "duplo". Trata-se de fenômeno ímpar: a consciência age fora do espaço físico denso, como se fosse uma desencarnação parcial e provisóriaa da alma. Na Doutrina Espírita codificada por Allan Kardec,encontra-se o ensinamento de que o espírito jamais está completamente separado do corpo vivo em que habita, qualquer que seja a distância a que se transporte,"a ele se conserva ligado por um laço fluídico que serve para chamá-lo,quando se torne preciso. Esse laço só a morte o rompe".( O Livro dos Médiuns ).



Muito importante essa lição da espiritualidade superior, comprovada pela unânimidade dos trabalhos relacionados ao tema, corroborando Salomão, em Eclesiastes (Cap.12,vers.6 e 7), que, há aproximadamente 900 anos a.C, fez alusão á morte como consequência do rompimento do "fio de prata".



O espírito André Luiz faz referência também ao cordão de prata, na obra "Mecanismos da Mediunidade ( pág.150 -FEB), dizendo que o sensitivo desdobrado está ligado ao seu corpo físico " por fio tenuíssimo, superficialmente comparado, de certo modo,á onda do radar, que pode vencer imensuráveis distâncias, voltando, inalterável, ao centro emissor.



A mesma entidade,com grande propriedade e felicidade descreve no livro " Nos Domínios da Mediunidade" (págs.97 a 105 - FEB), no capítulo intitulado Desdobramento em Serviço, todo o desenrolar, com detalhes, da projeção de consciência do médium Antonio Castro, realizado sob a ação magnética do diretor espiritual Clementino.



COMO OCORRE A PROJEÇÃO?



André Luiz relata que Castro adormeceu devagarinho, envolvido por passe de longo circuíto e, a partir daí, do torax começou a emanar" com abundância um vapor esbranquiçado que, em se acumulando á feição de uma nuvem, depressa se transformou, á esquerda do corpo denso, numa duplicata do médium, em tamanho ligeiramente maior."



Diz também o espírito que o " médium, assim desligado do veículo carnal, afastou-se dois passos,deixando ver o cordão vaporoso que o prendia ao corpo somático."



Explica, mais adiante, o querido benfeitor espiritual, que o " duplo" era constituído do períspirito,acompanhado de parte do "duplo etérico", com a apresentação " azulada á direita e alaranjada á esquerda".



O conceituado pesquisador Hernani Guimarães Andrade, na execelente obra Espírito, Períspirito e Alma,da editora Pensamento, aborda esse processo de desdobramento astral, descrito por André Luiz, considerando que a parte azulada deve corresponder ao períspirito e a alaranjada ao duplo etérico.Conseguinte ao processo, André Luiz faz a devida revelação de que o corpo carnal absorveu os eflúvios vitais, isto é, " faixas de força" que em seu conjunto são conhecidas como duplo etérico,a carretrando maior adelgaçamento e luminosidade do corpo astral, não mostrando mais o arcabouço perispirítico qualquer deformidade"(pág.98).



OS TIPOS DE PROJEÇÃO



Naturais- produzidas de forma espontânea por fatores originados normalmente,tais como doenças,estados pré agônicos, sono natural, estados hipnagógicos e jipopômpico, relaxamento,prece,meditação,etc.



Forçadas - provocadas artificialmente por fatores estranhos,não naturais, tais como choques orgânicos ou físicos violentos, tonturas,emoções intensas, sufocação,anoxia, drogas,anestesia, indução coativa,etc. De todas essas causas de emancipaçãoda alma,a mais comum delas é o sono. Allan Kardec perguntou á espiritualidade: Durante o sono, a alma repousa como o corpo?"( Livro dos Espíritos, item 401). A resposta se fez presente: "Não, o espírito jamais está inativo. Durante o sono, afrouxam-se os laços que o prendem ao corpo,e, não precisando este então da sua presença, ele se lança pelo espaço e entra em relação mais direta com os outros espíritos."Na sequência, temos a seguinte questão: "Como podemos julgar da liberdade do espírito durante o sono?"Os benfeitores espirituais responderam: "pelos sonhos". Quando o corpo repousa, acredita-o, " tem o espírito mais faculdades do que no estado de vigília"



O desdobramento ou projeção astral ou emancipação da alma, contribui , sobremaneira,para que o homem se conscientize da realidade do plano espiritual e se veja como um ser imortal, filho de Deus que é o Amor, um cidadão do Universo, em busca, iluminado pelas estrelas incomensuráveis do Pai Criador.



( trechos da Revista Cristã de Espiritismo Ano 11 - número 94, e Livro dos Médiuns de Allan Kardec).

sábado, 9 de julho de 2011

Transcomunicação Instrumental -TCI /Julho/11



TRANSCOMUNICAÇÃO INSTRUMENTAL





TCI





A transcomunicação Instrumental -TCI, existe há mais de 100 anos. A 1.ª obra sobre o assunto foi publicada no Rio de Janeiro em 1925, por Oscar D!Argonnel, não recebeu a devida importância. Em 1959, Friedrich Jurgenson, sueco e crítico de arte, gravava o canto dos pássaros no campo e percebeu vozes que pareciam humanas, no meios da gravação. Estava sozinho e as vozes apareciam em línguas diferentes, o que destacava a possibilidade de tratar-se de uma estação de rádio amadora. As vozes então apresentaram-se como sendo vozes de pessoas mortas. Friedrich Jungerson passou a aperfeiçoar suas técnicas, obtendo resultados notáveis. Seu livro " Telefone para o Além" onde reúne todas as suas experiências.







A TCI é um recurso que permite a comunicação entre encarnados e desencarnados por meio de aparelhos eletrônicos. Segundo os transcomunicadores, ela pode ser utilizada como prova científica de que realmente a morte não existe. As técnicas evoluiram muito desde o início dos experimentos. Segundo Sonia Rinaldi, fundadora da ANT - Associação Nacional de Transcomunicação - SP - e uma das grandes pesquisadoras do assunto, o Brasil tem hoje os melhores resultados do mundo. Sonia passou a se interessar pelo assunto em 1998, quando frequentava o IBPP - Instituto Brasileiro de Pesquisas Psicobiofísicas,dirigido pelo Dr.Hernani Guimarães de Andrade.


Foi ele que sugeriu que iniciasse as gravações, e como naquela época não havia qualquer tipo de orientação, resolveram seguir a "intuição". Os resultados foram positivos, mas foram cerca de 16 anos para alcançar uma evolução notável,que começou com um simples gravador e evoluiu para os telefonemas para o "outro lado", com sincronia de imagens.


Já em 1998 introduziram a gravação direta em computadores, conseguindo inúmeros avanços,que tem sido usados por outros pesquisadores.


O índice de reconhecimento da voz do falecido é de 83%, ou seja,altíssimo. Foram centenas de pais que perderam seus filhos e puderam reconhecer a voz deles em dezenas de gravações. Cada telefoneme feita, registra em média 50 a 60 respostas,mas há casos com até 160 frases - respostas dos falecidos.Isso tudo gravado em CD e ofertado gratuitamente aos pais que falaram com seus fihos por telefone,para que possam elaborar um relatório comentando o conteúdo das respostas e a possível identificação da voz do ente querido.


Há cerca de 01ano,iniciaram,por orientação dos "comunicantes",a gravação simultânea de telefonemas e vídeo, com sucesso.


Sonia Rinaldi já publicou 7 livros sobre o assunto:


Missão Alpha 1 - 1966; Transcomunicação Instrumental -Contatos com o Além por vias técnicas, da editora FE, 1997; Transcomunicação, Espiritismo e Ciência, editora DPL,em 2000; Contatos Interdimensionais - editora Pensamento,em 2000(com CD de vozes paranormais); Espírito: O Desafio da Comprovação - editora Elevação,em 2001( com CD de vozes paranormais); O Além da Esperança -editora &.A,em 2002 (esgotado, também com CD de vozes paranormais); Gravando vozes do além , 2005 - editora IMAG&AÇÃO.


Para quem quizer maiores informações ou tornar-se associado da ANT, escreva para Caixa Postal 67005 - Cep 05391-970-SP,enviando junto 2 sêlos para as respostas,pois a ANT, não tem fins lucrativos.


Sites sobre o assunto:






































sexta-feira, 8 de julho de 2011

Aprendizes do Evangelho/Julho/11








O POVO HEBREU. ABRAÃO






A pesquiza científica vem revelando, ultimamente, a descoberta de fósseis pré-históricos,evidenciando que a origem do homem na Terra situa-se,praticamente, no continente africano e na região da China, porquanto aí foram encontrados os hominídios mais antigos. Estas descobertas parecem corroborar a informação de Emmanuel( mentor espiritual do Chico Xavier),segundo a qual as raças negras e amarelas já existiam na Terra, e o " primata homínis se encontrava arregimentado a tribos numerosas", quando da vinda dos degradados de Capela( veja nossa matéria de Junho/11), dando origem á raça branca ( A Caminho da Luz,cap.III). O mesmo autor espiritual fala, no cap.VII, que "dos Espíritos degredados na Terra, foram os hebreus que constituiram a raça mais forte e homogênea, mantendo inalterados os seus caracteres através de todas as mutações". Foi a raça que mais evoluiu para levar a idéia de um Deus único, Onipotente, de Justiça, Amor e Fraternidade e as"Suas Leis". Examinando esse povo em seu passado longíncuo, reconhecemos que, se era grande a sua certeza na existência de Deus,muito grande também era o seu orgulho, dentro de suas concepções da verdade e da vida. Era consciente da superioridade de seus valores,nunca perdeu a oportunidade de demonstrar a sua vaidosa aristocracia espiritual,mantendo-se pouco acessível a se misturar com as demais raças da Terra.



ABRÃAO


Abrão é o patriarca do povo hebreu. Da sua descendência é que surgiria o Messias,gerações mais tarde. Em rápidas anotações da história deste povo nômade, Hebreu, mais tarde chamado Israelita,verifica-se que, segundo ele, Abraão teria sido o escolhido por Deus para dirigí-lo á Terra de Canaã. Por volta do século XX, antes de Cristo, Abraão deixa a cidade de UR, na Caldéia,no vale da Mesopotâmia, entre os rios Tigres e Eufrates,no Golfo Pérsico,hoje IRAQUE, e dirige-se para Harã,mais ao norte,em companhia de seu pai , Terã.


Casado com Sara, sua prima, após a morte do pai, deixa a casa paterna e segue em busca da Terra Prometida. Considerado o primeiro grande Patriarca do povo hebreu, Abraão tomou seu clã e seguiu até Siquém,região do Vale do Jordão, onde havia boas terras para cultura. Ali instalou-se e viveu a maior parte de sua vida.Depois de ser testado por Deus, na sua fidelidade ( ia sacrificar seu filho Isaac a Ele), construiu um altar e formou a aliança com seus mentores espirituais, dando início a uma religião MONOTEÍSTA.


Numa época de grande seca, Abrão, com a família e o rebanho, deslocou-se para o Egito.Algum tempo depois, volta á Terra Prometida ( Canaã), por Negueb,mas os Cananeus não o receberam bem,em decorrência de envolvimento com eles, de LOT, sobrinho de Abrão. Após outros desentendimentos entre os pastores dos rebanhos de Abrão e de Lot, separam-se. A conselho do Patriarca, Lot escolhe a planície do Jordão, ao sul do Mar Morto para assentar-se com sua tribo.


Abrão teve vários filhos.Os mais citados na Bíblia são Ismael, filho de Agar,escrava de sua mulher, e Issac, filho de sua mulher Sara. Ismael é considerado o pai dos " ismaelitas", povo que vivia numa confederação de tribos no deserto da Arábia. Com a descendência de Isaac concretiza-se a " Aliança com Deus ", através dos tempos.


( Curso Aprendizes do Evangelho, volume I - FEESP).









Personalidades do Espiritismo -Julho/07






PEDRO DE CAMARGO



( VINÍCIUS)






Nasceu em 07 /05/1878, na cidade de Piracicaba- SP e, desencarnou no dia 11/10/1966, na capital de SP.



Teve uma educação no Colégio Piracicabano, educandário de orientação metodista, de fundação norte americana.



Em 1904 interessou-se pelo espiritismo e por mais de 30anos desenvolveu intensos trabalhos de divulgação da Doutrina Espírita. E nessa época adotou o pseudônimo de" Vinícius ".



Em 1938 transferiu-se para São Paulo e substituiu Moreira Machado na presidência da União Federativa Espírita Paulista juntamente com Thietre Diniz Cintra,e fundou uma escola para evangelização da infância e juventude.



Em 1939 tornou-se um dos diretores do Programa Radiofônico Espírita Evangelico do Brasil, através da Rádio Educadora,de São Paulo.Nessa época integrou-se á FEESP ( Federação Espírita do Estado de SãoPaulo ), e lançou o seu órgão " O Semeador",jornal espírita da FEESP.



Em 1949 criou o Conselho Federativo Nacional e assinou o célebre Pacto Áureode Unificação.



Escreveu muitos livros: Em Torno do Mestre; Na Seara do Mestre; Nas pegadas do Mestre; Na Escola do Mestre; O Mestre na Educação; Em Busca doMestre.



Em 1962 fundou o Instituto Espírita de Educação,do qual foi presidente. Orador muito requisitado,destacou-se também no campo da assistência social espírita.



Deixou muitas frases importantes como " O Espiritismo é Obra de Educação. Educação da Alma".



Fonte: Livro personagens do Espiritismo, de Antonio de Souza Licena,e Paulo Alvez Godoy ( FEESP)