Loading...

terça-feira, 12 de julho de 2011

PROJEÇÃO ASTRAL/JULHO11






EMANCIPAÇÃO DA ALMA OU PROJEÇÃO ASTRAL






O Espírito encarnado, revestido dos seus envoltórios, projeta-se para o exterior do corpo somático(físico), do qual se separa, formando uma "cópia" ou "duplo". Trata-se de fenômeno ímpar: a consciência age fora do espaço físico denso, como se fosse uma desencarnação parcial e provisóriaa da alma. Na Doutrina Espírita codificada por Allan Kardec,encontra-se o ensinamento de que o espírito jamais está completamente separado do corpo vivo em que habita, qualquer que seja a distância a que se transporte,"a ele se conserva ligado por um laço fluídico que serve para chamá-lo,quando se torne preciso. Esse laço só a morte o rompe".( O Livro dos Médiuns ).



Muito importante essa lição da espiritualidade superior, comprovada pela unânimidade dos trabalhos relacionados ao tema, corroborando Salomão, em Eclesiastes (Cap.12,vers.6 e 7), que, há aproximadamente 900 anos a.C, fez alusão á morte como consequência do rompimento do "fio de prata".



O espírito André Luiz faz referência também ao cordão de prata, na obra "Mecanismos da Mediunidade ( pág.150 -FEB), dizendo que o sensitivo desdobrado está ligado ao seu corpo físico " por fio tenuíssimo, superficialmente comparado, de certo modo,á onda do radar, que pode vencer imensuráveis distâncias, voltando, inalterável, ao centro emissor.



A mesma entidade,com grande propriedade e felicidade descreve no livro " Nos Domínios da Mediunidade" (págs.97 a 105 - FEB), no capítulo intitulado Desdobramento em Serviço, todo o desenrolar, com detalhes, da projeção de consciência do médium Antonio Castro, realizado sob a ação magnética do diretor espiritual Clementino.



COMO OCORRE A PROJEÇÃO?



André Luiz relata que Castro adormeceu devagarinho, envolvido por passe de longo circuíto e, a partir daí, do torax começou a emanar" com abundância um vapor esbranquiçado que, em se acumulando á feição de uma nuvem, depressa se transformou, á esquerda do corpo denso, numa duplicata do médium, em tamanho ligeiramente maior."



Diz também o espírito que o " médium, assim desligado do veículo carnal, afastou-se dois passos,deixando ver o cordão vaporoso que o prendia ao corpo somático."



Explica, mais adiante, o querido benfeitor espiritual, que o " duplo" era constituído do períspirito,acompanhado de parte do "duplo etérico", com a apresentação " azulada á direita e alaranjada á esquerda".



O conceituado pesquisador Hernani Guimarães Andrade, na execelente obra Espírito, Períspirito e Alma,da editora Pensamento, aborda esse processo de desdobramento astral, descrito por André Luiz, considerando que a parte azulada deve corresponder ao períspirito e a alaranjada ao duplo etérico.Conseguinte ao processo, André Luiz faz a devida revelação de que o corpo carnal absorveu os eflúvios vitais, isto é, " faixas de força" que em seu conjunto são conhecidas como duplo etérico,a carretrando maior adelgaçamento e luminosidade do corpo astral, não mostrando mais o arcabouço perispirítico qualquer deformidade"(pág.98).



OS TIPOS DE PROJEÇÃO



Naturais- produzidas de forma espontânea por fatores originados normalmente,tais como doenças,estados pré agônicos, sono natural, estados hipnagógicos e jipopômpico, relaxamento,prece,meditação,etc.



Forçadas - provocadas artificialmente por fatores estranhos,não naturais, tais como choques orgânicos ou físicos violentos, tonturas,emoções intensas, sufocação,anoxia, drogas,anestesia, indução coativa,etc. De todas essas causas de emancipaçãoda alma,a mais comum delas é o sono. Allan Kardec perguntou á espiritualidade: Durante o sono, a alma repousa como o corpo?"( Livro dos Espíritos, item 401). A resposta se fez presente: "Não, o espírito jamais está inativo. Durante o sono, afrouxam-se os laços que o prendem ao corpo,e, não precisando este então da sua presença, ele se lança pelo espaço e entra em relação mais direta com os outros espíritos."Na sequência, temos a seguinte questão: "Como podemos julgar da liberdade do espírito durante o sono?"Os benfeitores espirituais responderam: "pelos sonhos". Quando o corpo repousa, acredita-o, " tem o espírito mais faculdades do que no estado de vigília"



O desdobramento ou projeção astral ou emancipação da alma, contribui , sobremaneira,para que o homem se conscientize da realidade do plano espiritual e se veja como um ser imortal, filho de Deus que é o Amor, um cidadão do Universo, em busca, iluminado pelas estrelas incomensuráveis do Pai Criador.



( trechos da Revista Cristã de Espiritismo Ano 11 - número 94, e Livro dos Médiuns de Allan Kardec).

Nenhum comentário:

Postar um comentário